Pilates e Treinamento Funcional

Visitas

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Como aumentar a imunidade em dias de frio e tempo seco

Nessa época do ano as doenças respiratórias precisam de atenção

Soro no nariz
O soro fisiológico é vendido em farmácias já em aplicadores, tem de várias formas, mas com a mesma finalidade, manter as vias do nariz umidas. Essa umidade ajuda a não acumular "endurecer" o muco, causando acumulo de bactérias e virús, que são as principais causas de sinusites.
Manter úmido também afasta os sintomas de rinites que são frequentes nessa época.
Basta aplicar no nariz, no mínimo, 4 vezes ao dia, não existe restrição.

Aquele chá gostoso
Chás com limão, erva-cidreira, laranja, gengibre, canela, capim cidreira (santo) são algumas das muitas formas de chá, dê preferência aos chás com ervas cultivadas em casa. (Clique e veja como é fácil ter seu vasinho com ervas)

Uma receita deliciosa e aromática é o chá de capim cidreira (santo) com folhas de laranjeira, deixe a água esquentar, coloque folhas picadas do capim e folhas inteiras de laranjeira, quando começar a ferver desligue o fogo. Deixe parado por 10 minutos, adoce ou não e sirva. Preferencialmente em uma caneca bem aconchegante, sente-se no sofá e cubra as pernas com um cobertor. HUMMMM agora ficou bom mesmo.

A natureza te proporciona uma infinidade de opções que fornecem nutrientes e compostos fortalecedores da nossa imunidade!

Sopas
Nada como uma sopinha para aquecer e nutrir. Uma sopa com uma variedade de legumes transforma-se em uma grande arma contra qualquer doença do frio.

Cappuccinos e chocolates quentes
Para esquentar nesse frio e ter a carga de fitoquímicos imunomoduladores da canela, Segue a receita.


  • 1 xícara de café pronto
  • ½ xícara (chá) de leite semidesnatado
  • Chocolate 70% cacau em pedaços
  • Pitada de canela


Modo de preparo: Aqueça o leite e acrescente no café pronto. Coloque o chocolate e deixe derreter. Finalize com canela e sirva quente!

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Plantas Semi Aquáticas, saiba como ter em casa e de uma maneira simples

Pra quem gosta de plantas não há limites, tenha uma planta de alagado, veja o passo a passo.

Eu sou Rodrigo Aracno e você vai aprender um passo a passo de como coletar, transportar e cultivar uma planta semi-aquática em casa. A planta, com flor cor amarela, é a (Ludwigia sp - Onagraceae), ela se desenvolve em áreas alagadas, como lagos, pântanos e rios calmos.



Exemplos de Plantas Semi-Aquáticas
Espécie de raiz comestível, como o inhame, o lírio d’água, o lótus e a castanha d’água, plantados submersos nos bancos ou no fundo, possivelmente cercados por um pneu velho, para marcar a localização;

Aquáticas flutuantes como kang kong, agrião e aquáticas carpete como Azolla e lentilha d’água (Lemna) poderão cobrir todo o açude, ainda que possam ser arrastadas e comidas pelos animais (patos adoram) ou utilizadas como mulch em jardins ou cercando as plantas de margens;

Plantas de margem rasa alagada, de haste longa, Typha (taboa) ou arroz silvestre, como refúgio para rãs e pássaros;

Plantas de margem úmida como o bambu, mamão, banana, confrei, Sambuccus esp. e uma cobertura verde curta de capim ou Desmodium (uma espécie invasora); essa cobertura mantém os bancos estáveis e verdes, sendo uma fonte de forragem para patos e gansos.


1 - Plantas que dependem de um solo alagado, se desenvolvendo muito bem em locais bastante úmidos. A Banana-d`água é um bom exemplo.

2- Plantas que toleram um nível alto de água, são mais superficiais e se propagam melhor em espelhos d`água. O Papiro por exemplo.

3 - Plantas que possuem muitas folhas e flores como as Ninféias e a Vitória-regia já são adaptáveis em águas profundas.

4 - Raízes oxigenadas que flutuam livremente com flores na parte superior sem muitas folhas presentes.

Exemplos:
Flor de Lótus

Nymphoides indica

Cyperus papyrus

Typhonodorum lindleyanum


segunda-feira, 7 de maio de 2018

Vacina para plantas poderá aposentar agrotóxicos

Está na hora de dar um salto tecnológico para proteger o meio ambiente e a saúde

Imagem apenas ilustrativa, não condiz com a técnica mencionada na matéria.

A vacina desencadeia um mecanismo conhecido como interferência de RNA, que é um mecanismo de defesa inato de plantas, animais e outros organismos eucarióticos, para se defenderem contra patógenos. A vacina pode ser direcionada ao patógeno escolhido usando moléculas de RNA que compartilham a identidade da sequência com os genes da praga, impedindo sua expressão.

Isto significa que as moléculas de RNA de fita dupla não afetam a expressão de genes na planta protegida, alvejando apenas a doença ou a praga da planta. O RNA também é uma molécula comum na natureza, que se degrada rapidamente, não se acumulando no meio ambiente, como os agrotóxicos, defendem os pesquisadores.

Um projeto colaborativo entre a Universidade de Helsinque (Finlândia) e o Centro Nacional Francês para Pesquisa Científica (CNRS) está propondo um caminho para essa nova rota tecnológica.

Em vez de aplicar venenos para matar as pragas e combater as doenças das culturas, o grupo propõe vacinar as plantas contra as doenças e as pragas.

Esse caminho pode tão controverso quanto o da indústria química, já que há muitas restrições à chamada biologia sintética, mas a equipe garante que as vacinas baseadas no RNA podem ser ambientalmente corretas.

"A nova abordagem para a proteção das plantas envolve a vacinação das plantas contra patógenos usando moléculas de RNA de fita dupla que podem ser pulverizadas diretamente nas folhas," explicou a professora Minna Poranen, da Universidade de Helsinque.

Para demonstrar seu conceito, a equipe desenvolveu um novo método de produção para moléculas de RNA de fita dupla e demonstrou a eficácia das vacinas baseadas em RNA produzidas usando o método contra infecções desencadeadas nas plantas por vírus.

O método utiliza o sistema de amplificação de RNA de um bacteriófago, isto é, um vírus destruidor de bactérias, e a produção de RNA é feita dentro de células bacterianas.

Mas talvez ainda não seja a hora de vender suas ações das empresas fabricantes de defensivos agrícolas: "É difícil prever quando a vacina será disponibilizada porque ainda não existe nenhuma legislação relevante," disse Poranen.

Fonte: Inovação Tecnológica

Bibliografia:
Synthetic biology approach for plant protection using dsRNA
Annette Niehl, Marjukka Soininen, Minna M. Poranen, Manfred Heinlein
Plant Biotechnology Journal
DOI: 10.1111/pbi.12904

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Muito sol ou pouco sol, onde colocar minha planta?


A saúde das plantas é baseada no equilíbrio de três fatores, Água, Luz e Nutrição, independente do que está acontecendo com a sua planta, o problema está ligado a esse três fatores.
Hoje vamos falar sobre a luz, a luz é fundamental na fotossíntese, que é a transformação de energia em alimento. Colocar a planta em uma iluminação que não seja de sua natureza pode acarretar em muito problemas como amarelamento, fungos, pragas, secamento e outras doenças podendo até chegar à morte da planta.

Existem Plantas de Sol Pleno, plantas de Meia-Sombra e plantas de Sombra. Ou seja, cada planta precisa de uma quantidade de luz para se desenvolver e manter uma vida saudável.

Meia-sombra: As plantas de meia sombra precisam de apenas  3 horas de Sol por dia. O resto do tempo ficam sob luz indireta, que continuarão se desenvolvendo.

Plantas de Meia Sombra:
  • Cosmos
  • Hortelã
  • Iúcas
  • Lança de São Jorge
  • Bulbine
  • Suculentas
  • Espada de São Jorge
  • Moreia
  • Pacová
  • Crássula
  • Pata de elefante
  • Clívia
  • e muitas outras, planta é o que não faltará!

Sol Pleno: Se enquadram as plantas que precisam de no mínimo 7 horas de sol direto por dia sobre elas. Para estas plantas quanto mais sol, melhor, não há restrição.

Plantas de Sol pleno:
  • Frutíferas em geral
  • Hortaliças em geral
  • Gramados
  • Culturas agrícolas
  • Palmeiras
  • Flores coloridas em Geral
  • e muitas outras, planta é o que não faltará!

Sombra, porém luz indireta: As plantas de sombra precisam de ambientes de pouca luz e sem incidência direta de sol, caso isso não aconteça elas não se desenvolvem bem e existem grandes chances de contraírem fungos, doenças ou simplesmente secarem pelo sol direto.

Plantas de sombra:
  • Samambaias
  • Avencas
  • Begônia
  • Bromélia
  • Zamiocucas
  • Antúrios
  • Lírio da Paz
  • Violetas
  • Orquídeas
  • Jiboia
  • Licuala
  • e muitas outras, planta é o que não faltará!

Se você ainda tem dúvidas e gostaria da ajuda de um profissional entre em contato comigo, eu sou RODRIGO ARACNO e adoraria ajudar para que suas plantas fiquem felizes e você feliz por elas.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

ARACNO GAME

PARABÉNS, VOCÊ ESTÁ CORRETO

Este fungo fantástico é conhecido como Estrela da Terra
Geastrum sp, ou Geaster, o nome vem do geo que significa terra e aster que significam estrela. O nome refere-se ao comportamento do peridium externo (camada protetora que encerra uma massa de esporos em fungos). Na maturidade, a camada externa do corpo frutífero se divide em segmentos que se tornam para fora criando um padrão parecido com a estrela no chão. O peridium interno é um saco de esporos. O peridium externo se abre quando molhado e fecha quando seco, é descrito como higroscópico.


(DEIXE SEU COMENTÁRIO NA POSTAGEM PRA MOSTRAR QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI)

Aperte START para continuar o jogo, se você não conhece o ARACNO GAME clique em INICIAR.

terça-feira, 27 de junho de 2017

Como preparar um vaso para plantar?

Preparem-se, vamos mexer na terra



Olá, eu sou Rodrigo Aracno e vou mostrar aqui uma forma rápida e simples de preparar um vaso ou jardineira.

Material:



Passo a Passo:

Coloque no fundo do vaso a argila expandida, de forma que crie apenas uma camada, pois essa argila serve apenas para que a terra não tape ou furos de drenagem.
Coloque a manta, ela serve para segurar a terra e deixar fluir a água.
Coloque a terra deixando dois dedos ou 03 centímetros abaixo da borda, para que possa encher com água na hora da rega.
Umedeça a terra e complete com mais pois assim que molhar a terra ela se compacta baixando o nível da terra.
Agora é só colocar as plantas fazendo um buraco de acordo com o torrão de terra que está na planta, cobrir até o pé da planta e está pronto.

Lembre-se que cada planta tem uma individualidade como quantidade de água, luminosidade e tipo de terra. Envie suas dúvidas no meu facebook Rodrigo Aracno, que iremos conversar muito.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

ARACNO GAME

Congratulations, you're correct!

As teias capturam insetos que ficam presos devido à textura impregnante da seda, servindo de alimento às aranhas. A teia de aranha é uma armação de fios de seda extremamente finos criada por aranhas, essa seda líquida sai através de microscópicas estruturas chamadas fúsulas, encontradas nas fiandeiras, na região posterior do abdômen da aranha. Ao ser puxada pelas pernas posteriores ou por meio de movimentos do abdômen, ela passa do estado líquido para o sólido, formando um fio. As teias de aranha existem pelo menos há cem milhões de anos, como atestado pela descoberta de âmbar da era do Cretáceo Inferior em Sussex, no sul da Inglaterra. (DEIXE SEU COMENTÁRIO NA POSTAGEM PRA MOSTRAR QUE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI)

Aperte START para continuar o jogo, se você não conhece o ARACNO GAME clique em INICIAR.

Mais sobre as teias:

1. A teia é um material extremamente resistente, cinco vezes mais forte que o aço de mesmo peso e duas vezes mais elástica que o náilon. Leve, vem sendo estudada como matéria-prima de fios de suturas biodegradáveis, redes de pesca e coletes à prova de balas.

2. A seda, ainda no estado líquido, é produzida no abdômen da aranha e serve como refúgio na toca ou para capturar insetos.

3. Cada espécie de aranha produz suas teias de uma forma específica, de acordo com a necessidade de de se abrigar ou de captura de presas.

4. Um único fio da teia de aranha tem potencial energético maior que o da bomba atômica que foi jogada em Nagasaki (Japão).

5. Apesar de serem mais conhecidas, as teias de seda são produzidas por menos de 2% das espécies de aranhas.

6. Cada fio de uma teia de aranha tem espessura de apenas 0,00015 milímetros. O fio mais fino já detectado media 0,000002 milímetros.

7. A teia da aranha do gênero Nephila é a fibra natural mais forte já conhecida.

8. A maioria das espécies de aranha podem produzir de 3 a 7 tipos de seda. Cada uma possui uma função: construção da teia, transporte, proteção dos ovos etc.

9. A teia de aranha não é decomposta por fungos e bactérias, pois possui compostos conservantes como pirolidina, fosfato de potássio e nitrato de potássio.

10. Muitas aranhas reciclam suas próprias teias. Elas comem as teias usadas para reaproveitar sua proteína, fabricando, assim, mais teia.

Saiba Mais