Pilates e Treinamento Funcional

Visitas

terça-feira, 5 de abril de 2016

Flor-Batom

Um charme no seu jardim


Suas flores são vermelhas, tubulares e têm cálice arroxeado na base, que geralmente surgem no verão. Ela apresenta ramos de até 60 cm de comprimento e é muito cultivada em vasos pendentes, que devem ser mantidos sempre a meia sombra e protegidos do vento. A planta-batom (aeschynanthus lobbianus) é uma herbácea perene e epífita que vive sobre árvores, é nativa da ilha de Java, na Indonésia, e típica de clima tropical quente e úmido. Sua reprodução ocorre tanto por estaquia como pela divisão da planta.

Zâmia

O sagu da Jamaica traz o verde ao seu jardim

De nome científico Zamia pumila, conhecida também por zâmia, arauta da Flórida ou sagu da Jamaica, é original dos Estados Unidos, México, Índia e norte da América do Sul.
A Zamia pode chegar a 1,10 metros. As flores são inflorescências masculinas e femininas dependendo do exemplar, em formato de cone que geralmente se formam no verão.

Cultivo:
A Zâmia começou a fazer parte dos jardins, gosta de solo rico em matéria orgânica e bem permeável e com regas frequentes, gosta de um clima ameno e meia sombra, preferindo a luz indireta do Sol.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Equilibrar pedras para relaxar

Um ótimo exercício para a mente e o estresse

Equilibrar pedras é uma arte antiga praticada por várias culturas, vão de pedras pequenas de jardim a pedras de toneladas. Um dos mais incríveis monumentos com pedras equilibradas é o Stonehenge.
A pedra pode ser estável e dura, mas coloque uma sobre a outra e observe o quanto torna-se frágil que a menor brisa poderá derrubá-la.
As pedras empilhadas mostram equilíbrio e impermanência, perceberá a paciência e o recomeço, persistência e submissão. Você evolui suas percepções de peso e ponto de equilíbrio a cada tentativa, um verdadeiro jogo da alma.

Para tirar o melhor proveito dessa sensação prefira lugares próximos a natureza, praia, floresta, parques, jardins. Melhor ainda se puder estar em silêncio, sozinho consigo.
Ao escolher as pedras deixe que elas te escolham, assim que vê-las vai perceber que é a certa, pedras polidas são mais difíceis de equilibrar pois são lisas, não precisa ser muitas, mesmo porque no início é um pouco difícil passar de cinco pedras. A pedra da base precisa ser maior, é a partir dela que as outras se equilibram, as seguintes não precisam seguir exatamente por tamanho, vai da sua imaginação e criação de uma escultura.
Equilibrar pedras é um exercício de atenção e reflexão, atente ao formato, ao ponto onde poderá se estabilizar e se tem o mesmo pondo do lado oposto onde virá a próxima pedra.


Saiba Mais